businessconciergebusinessconciergehttps://www.businessconcierge.com.br/blogVocê é o que consome! Como a comunicação de marketing enxerga o consumidor.]]>Clara Francohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/voceeoqueconsomehttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/voceeoqueconsomeTue, 29 Nov 2016 19:12:00 +0000
Até certo ponto, as pessoas expressam quem são, a qual grupo pertencem ou pretendem pertencer, mostram seu estilo de vida e suas realizações através das marcas que compram.
O indivíduo é o que veste, come, bebe, usa, assiste, e assim por diante.
É assim que cada um é visto pela comunicação de marketing.
Enquanto o consumidor é impactado pela divulgação em massa de produtos e acaba por encontrar o seu significado pessoal ao consumir as marcas (McCracken, 2005), a comunicação de marketing contribui para a construção destes significados valorizando os atributos intrínsecos e implícitos dos produtos para a comercialização.
As pessoas consomem significados através dos produtos, elas compram uma melhoria de vida. Por exemplo, um consumidor não compra um celular simplesmente, ele compra a facilidade de se comunicar. Os profissionais de marketing trabalham incansavelmente para que os benefícios dos produtos sejam reconhecidas pelos consumidores.
Apesar do consumidor ser bombardeado com todo tipo de material explicativo sobre o produto, a conquista de sua preferência na decisão de compra não é garantida.
De acordo com Sheth, Mittal & Newman, a percepção é o processo pelo qual um indivíduo seleciona, organiza e interpreta a informação que recebe do ambiente. Podemos dizer que a percepção diante de uma divulgação se dá não só por meio de estímulos verbais, mas por meio de qualquer um dos sentidos. Pesquisas comprovam que anúncios que apelam para o lado emocional tem um maior retorno, fato!
O significado é subjetivo, ele depende do contexto cultural em que ocorre o consumo.
As pessoas não compram produtos, elas compram significados. Significados da solução oferecida pelos produtos que são sustentados por marcas. Por exemplo, elas compram a "facilidade" para o dia a dia ao comprar uma lava roupa, a qual pode ser sustentada por uma marca que tem o seu valor reconhecido no mercado.
A marca precisa saber traduzir os significados em diferenciais que tragam soluções para a vida do consumidor.
Cultura e consumo são mutuamente constituídos. (McCracken, 1988)
O Pulo do Gato
A construção da identidade individual tem seu lugar onde o indivíduo é um consumidor de significados. Esta é a chave para a compreensão de como o significado é definido na comunicação de marketing (Ventkatesh, 1999).
Kjedgaard (2009) explora o “significado” no consumo, e reflete a visão de que o significado de consumo é essencialmente o consumo de significado: nós somos o que vestimos, comemos, assistimos, dirigimos, jogamos e assim por diante”.
Afinal, a sua empresa vende o quê?
_________
Eu sou a Clara Franco, consultora de marketing. Se você tem algo para comentar ou compartilhar, entre em contato por e-mail: clara.franco@businessconcierge.com.br
ou skype: Clarelisy Franco
]]>
As empresas fazem de tudo para chamar sua atenção. Você está sendo paquerado!]]>Clara Francohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/asempresasfazemdetudoparachamarsuaatencaohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/asempresasfazemdetudoparachamarsuaatencaoThu, 24 Nov 2016 19:43:00 +0000
Como as empresas lutam para chamar sua atenção e como você se deixa conquistar.
Estão de olho em você! Sim! Isto mesmo! As empresas lutam diariamente para sobressair dentre milhares de concorrentes e conquistar o consumidor. Porém, como consumidores, muitas vezes não notamos o que nos influencia a comprar ou a usar determinado produto de uma maneira ou de outra.
O consumo faz parte do cotidiano de todos e de forma tão intensa que passa despercebido o quanto e o que consumimos.
O grande desafio do marketing é impactar, fazer com que o consumidor note a mensagem da empresa e compreenda seu real significado.
Vivemos no piloto automático
O nosso cotidiano tem um ritmo acelerado, a vida está muito corrida, agitada, estamos ocupados e sempre atrasados.
Diante de tantos estímulos, o volume de informações que recebemos no dia a dia acaba por nos distrair e não nos damos conta do que acontece ao nosso redor. Muitos momentos passam desapercebidos.
Vivemos no “piloto automático” realizando muitas atividades de forma inconsciente.
A difícil conquista da atenção do consumidor distraído
A maneira que consumimos é direta e indiretamente influenciada pelo nosso ambiente socioeconômico e cultural. Essas forças moldam nossos gostos, preferências, valores e consequentemente nos levam às decisões de compra e de consumo definindo o que comprar, onde comprar, de que forma usar, como pagar e quando descartar.
Como consumidores que somos, geralmente não paramos para pensar o quanto somos impactados pelo marketing no nosso dia a dia.
Você já parou para pensar quantas vezes você é impactado pelas marcas no caminho diário de sua casa para o trabalho? Ou melhor, levando em consideração desde o levantar da cama, da escolha da escova de dentes e por aí em diante, quantas marcas já te impactou e quantas decisões você já tomou hoje? É difícil parar para pensar e tr a real percepção de todas estas informações no cotidiano.
E melhor ainda para refletir, pensando no nosso mundo digital. Considerando que grande parte das pessoas usam o celular ao acordar, quantas vezes você foi impactado pelas marcas antes de sair de casa? Segundo a pesquisa da Deloitte32% dos brasileiros veem o celular imediatamente ao acordar, 48% checam antes de dormir, 37% veem mensagens no meio da noite, 51% usam o celular enquanto assistem TV.
Seu telefone é uma extensão de quem você é e do que você se importa.
Como escolhemos o que vemos
Há inúmeras empresas em uma guerra contínua de divulgação de seus produtos na tentativa de impactar os consumidores. Em um mundo tão atrativo, não é fácil conquistar a atenção do consumidor. É importante entender como e porque as pessoas prestam atenção nos diferentes estímulos.
Os consumidores são bombardeados com uma imensidão de informações. Em contrapartida, entram em sua defesa o "filtro perceptivo" que seleciona a percepção do consumidor. São três filtros que agem sobre as novas informações e afetam a forma como percebemos as coisas: a atenção seletiva (captação da informação), a distorção seletiva (distorce a informação baseado na vivência) e a retenção seletiva (retêm a informação na memória).
Uma série de estímulos visuais acontecem a todo o momento e, por isso o nosso cérebro tem o trabalho de selecionar para onde vamos olhar, decidindo onde nossa visão estará centralizada (
Forebrain)
A nossa atenção é atraída por estímulos inusitados, é fato!
Neste mundo acelerado, ações inusitadas de marketing são cada vez mais necessárias para marca chegar até o consumidor.
O grande desafio do marketing é destacar o produto em meio à concorrência, levá-la a se destacar conduzindo o consumidor a atribuir o real significado à mensagem. O profissional de marketing trabalha para que a mensagem seja compreendida de forma correta e consistente com aquilo que a empresa precisa comunicar.
O consumidor por sua vez, percebe as mensagens que se diferenciam, as mais criativas, inovadoras e que se destacam no meio de tudo.Isto significa que os consumidores selecionam as mensagens que serão notadas, bem como o significado que atribuem a elas, conforme seus valores.
Contudo, cada um interpretará as informações que recebe de uma maneira singular, de acordo com suas prioridades e seus interesses e estes podem ser consistentes ou não com aqueles das empresas.
Da paquera ao casamento
A atenção do consumidor é difícil de capturar e ainda mais difícil de manter. As marcas que mais gostamos se tornam gurus de relacionamento quando se trata de nos atrair e nos manter interessados, apesar das distrações como o ruído das mídias sociais.
Assim, uma vez que uma marca tem a nossa atenção, ela tem que nos manter interessados. A melhor maneira de fazer isso é nos dando mais e mais do que elas já sabem que gostamos. O segredo é saber exatamente o que nos encanta.
Uma vez que uma marca conquista a atenção do consumidor, o relacionamento pode saltar a um outro nível.
O Pulo do Gato:
No livro "Posicionamento: a batalha por sua mente", Al Ries e Jack Troou chamam a atenção para a impossibilidade de percebermos todas as mensagens que nos chegam diariamente. Novas tecnologias trouxeram mais oportunidades das empresas mostrarem seus produtos para os consumidores mas, ao mesmo tempo, criaram poluição e confusão, já que ninguém é capaz de perceber tudo que vê ou ouve diariamente. Em função disso, profissionais de comunicação, publicidade, propaganda e marketing sempre buscam formas de se destacar da concorrência, deixando sua impressão na cabeça dos clientes e potenciais consumidores.
Apaixonar-se por uma marca que é fiel a você, que compartilha seus valores pessoais, reflete o seu verdadeiro eu e lhe fornece uma troca valiosa, é o que todos os consumidores estão procurando.
Fidelidade ou lealdade, qual a diferença?
_________
Eu sou a Clara Franco, consultora de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Precisa de ajuda para reposicionar a sua marca ou quer compartilhar uma ideia incrível? Se você tem algum comentário, sugestão ou uma ideia incrível para compartilhar, entre em contato: clara.franco@businessconcierge.com.br
]]>
Quanto vale o seu cafezinho? A percepção de valor do produto pelo consumidor.]]>Clara Francohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/quantovaleoseucafezinhohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/quantovaleoseucafezinhoTue, 22 Nov 2016 19:33:00 +0000
Geralmente, a maioria dos clientes está em busca de melhores produtos e serviços com menores preços. Por outro lado, cada produto está direcionado a um público específico com valores e necessidades próprias.
Os consumidores sempre estão procurando melhores produtos com menores preços? Nem sempre! Há clientes querendo pechinchar e há clientes em busca de mais benefícios e dispostos a pagar pelo diferencial almejado.
Na compra de um café, por exemplo, alguns querem um cafezinho coado e servido no copo de vidro no balcão de uma movimentada panificadora. Outros preferem um café expresso perfeitamente tirado por um barista, em uma xícara de louça para ser degustado em um ambiente diferenciado.
Isto tudo está ligado à percepção de valor do produto pelo consumidor.
Para quem aprecia, vale a pena pagar por um café gourmet em um ambiente descolado. Este consumidor percebe valor neste serviço diferenciado e paga por ele, pelo ambiente, atendimento, wifi, conforto da poltrona, xícara, entre outros.
Mas, para o consumidor que não tem esta admiração, um cafezinho simplesmente coado está muito bom. Ele não percebe valor no café gourmet e jamais pagaria um pouco mais por um “simples” cafezinho.
O mesmo acontece quando lhe oferecem um chocolate e que no primeiro momento você até pensaria em recusar, mas ao mencionar ou ver a marca do chocolate importado, que ainda não é encontrado por aqui, a probabilidade de que você mude de ideia é alta.
Ao mencionar a marca, imediatamente muda a percepção de valor do produto. Isto está relacionado ao conceito de valor da marca, resultado do grau de lembrança da marca pelo público, mais o grau de fidelidade dos seus clientes e a força da imagem associada à marca.
O mesmo acontece na decisão de compra de serviços. O consumidor busca informações e referências que possam de certa forma "tangibilizar" os serviços e apoiá-lo em sua decisão de compra nas escolha de uma clínica médica ou odontológica, uma empresa aérea, um escritório de advocacia ou arquitetura, uma universidade, entre outros.
O consumidor escolhe o fornecedor de acordo com a sua referência de valor, o que está dentro de suas possibilidades financeiras e condiz com suas exigências.
O Pulo do Gato:
Preço está relacionado a custos assim como valor está relacionado a percepção. Diante disto as empresas precisam rever seus processos continuamente e inovar como uma forma de se manter competitivo – diferencial sustentável a longo prazo – a fim de atender aos desejos e necessidades de seus consumidores
_________
Eu sou a Clara Franco, consultora de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Se você tem algum comentário, sugestão ou uma ideia incrível para compartilhar, entre em contato: clara.franco@businessconcierge.com.br
]]>
A escolha correta do BRINDE corporativo.]]>Clara Francohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/brindecorporativohttps://www.businessconcierge.com.br/single-post/brindecorporativoThu, 17 Nov 2016 19:06:00 +0000
"Um brinde bem planejado gera experimentação, recompra, frequência, preferência e lembrança para a marca, além de proporcionar felicidade para o cliente".
Mais uma vez, se aproxima o final do ano e com ele a sensação de que tudo passou muito rápido. Tempo de celebrar e presentear! E isto não se restringe apenas à vida pessoal.
No mundo corporativo a corrida é pelo "brinde criativo que vai encantar"!
Muitas empresas consideram os brindes como estratégicos em eventos, visitas comerciais, campanhas de vendas e comemorações. Para quem conseguiu a façanha de provisionar o investimento no planejamento, neste momento o desenvolvimento do brinde já está a todo vapor, afinal, falta pouco mais de um mês para 2017.
Resta saber se na altura do campeonato, em um cenário econômico tão delicado, foi possível manter o planejamento intacto. Em tempos de crise é comum rever e encolher os orçamentos. E pode apostar, se a grana está curta, os brindes têm um papel muito mais importante e um compromisso ainda maior em trazer o retorno esperado.
O outro lado da moeda
Em contrapartida, enquanto algumas empresas cortam as verbas, outras intensificam suas ações de marketing, utilizam da criatividade e da diversidade de ferramentas para fortalecer a marca no mercado, conquistar e fidelizar clientes. Certo ou errado? Não existe receita única que sirva para todos os modelos de negócios. Cada empresa é dona do seu próprio nariz! Cada uma tem a sua realidade, sua cultura, seus objetivos e sua estratégia única que cabe somente a ela.
Todos loucos por brindes! É verdade!
Não entregue um brinde por entregar. Apenas 20% das pessoas dizem não enfrentar uma fila para pegar um brinde. A grande maioria é louca por brindes e justamente por isto é preciso que a entrega esteja amarrada a uma estratégia.
Como otimizar a sua verba? Selecione estrategicamente o mailing e divida os contatos em grupos. Desenvolva brindes de acordo com o perfil do cliente, se coloque no lugar dele para sentir e analisar se ele realmente perceberia valor, se interessaria e usaria o brinde. A aposta é que o retorno será maior! É melhor agradar a um pequeno grupo com um brinde realmente adequado do que tentar agradar a todos com um brinde popular.
Trata-se de um elo emocional entre a marca e seu público-alvo, possui um resíduo de longo prazo muito maior que ações pontuais de divulgação.
Em 2015 foi lançada pela Agência 96 em parceria com a empresa PiniOn, a pesquisa "A Magia do Brinde". Apesar do estudo ser do ano passado traz um direcionamento e insights interessantes. Vale dar uma olhada! O levantamento mostrou que um brinde bem planejado gera experimentação, recompra, frequência, preferência e lembrança para as marcas, além de proporcionar felicidade para o cliente.
E o que há de tão importante nesta estratégia de presentear clientes?
Oportunidade para divulgação espontânea da empresa, para um contato próximo, fortalecer e estreitar o relacionamento, reconhecer, estar presente, valorizar e fidelizar, confraternizar, demonstrar agradecimento e reconhecimento, dar visibilidade e solidificar a imagem.
"O brinde não precisa ser necessariamente um produto ou um objeto. Pesquise, se inspire e inove, proponha algo fora do comum".
É mandatório acertar na escolha do brinde!
Ele tem que ser útil para que não seja jogado diretamente na lata de lixo. Quanto mais adequado ao perfil do presenteado, mais inovador e mais atrativo, mais chance de ser um SUCESSO!
Mas afinal, não é tão simples assim!
O que eu mais escuto nesta época: "Você tem ideia para um brinde criativo?". E com certeza, este é mesmo o grande desafio, foi-se o tempo que “de graça até injeção na testa”. Os fabricantes de brindes estão oferecendo produtos muito similares, poucos oferecem brindes realmente diferenciados. Não é fácil desenvolver um brinde que tenha a mesma linguagem de sua comunicação corporativa, que seja inovador e passível de uso. É essencial ter um conceito bem estruturado e desenvolver a estratégia bem alinhada aos objetivos.
Defina claramente a sua estratégia. Pense no que você pretende com o investimento e garanta o retorno efetivo de sua campanha.
O Pulo do Gato:
1- O brinde deve ser escolhido conforme o segmento da empresa, perfil e interesse do público.
2- Planeje! Você precisa de tempo para pesquisar, criar, desenvolver, entregar.
3- Pesquise e inove! O brinde não precisa ser necessariamente um produto ou um objeto. Pesquise, pesquise, pesquise para aguçar sua criatividade e proponha algo novo, fora do comum, uma experiência, algo virtual ou até mesmo use de produtos de marcas consagradas, neste caso basta personalizar uma bela embalagem.
4- Use e abuse da customização, mas cuidado! Personalizar com a logomarca da empresa é interessante, porém, atenção para não inutilizar o brinde na ânsia de colocar a logomarca maior do que deve. Lembre-se: quanto mais discreto, mais desejado será e mais tempo a marca será lembrada.
5- Cada detalhe é um "flash"! A entrega pessoal pode ser a oportunidade para estreitar relacionamentos e dar maior visibilidade.
6- Final de ano sem brinde? Mesmo que você tenha apenas um cartão virtual para oferecer, a personalização é um diferencial, dê uma atenção e escreva uma mensagem nominal.
7- Nem um cartão virtual para oferecer? Mesmo assim, não perca a oportunidade da época para fazer uma visita ou pelo menos telefonar para os seu clientes.
Final de ano, um brinde! Sucesso!
_________
Eu sou a Clara Franco, consultora de marketing para pequenas empresas e profissionais liberais. Precisa de ajuda e inspiração para desenvolver um brinde inovador, uma campanha ou quer compartilhar uma ideia incrível? Entre em contato: clara.franco@businessconcierge.com.br
]]>